segues-me? ♥
Batimentos do Coração ♥
Expresiones
Amor Imperfeito " Embora " 10#
25.9.11 | 10:05 | 22 Batimento[s]

    Naquele dia Andreia sentia – se mais triste do que nunca, algo que nunca tivera sentido aquilo mexeu muito com ela, ela sentia algo por ele forte ou não, não interessa, mas aquilo chocou – lhe! Não estava á espera daquilo, foi horrível! Sentiu – se como tivesse a cair e não tivesse levantamento possível, às vezes a vida é mesmo assim mas Andreia não se queria sentir assim tão cedo e acabou por sentir sem o querer. Na cabeça dela só permaneciam as perguntas do porquê a mim? Porquê agora ? porquê ? porquê? A vida dela estava a cair por completo, perder a mãe custou – lhe, mesmo não a tendo conhecido, custa sempre …. Sempre pensou que se a mãe cá estivesse era tudo diferente, ter alguém para desabafar e saber dar conselhos , ela dava – se bem com o pai , mas achava que nunca a ia entender , as mentes dos homens nunca entende as das “ mulheres “ . A irmã ajudava – a muito, mas o carinho e atenção da mãe seria uma coisa completamente diferente.
    Andreia, antes de ir para a escola quis passar pelo cemitério, mesmo ela sabendo que na campa já não existia lá a “alma” da mãe mas sim o corpo “ derrubado” com o tempo. A caminho apanhou umas flores que viu num campo e assim que lá chegou pousou – as na campa esteve lá um bocadinho e depois pôs – se a caminho da escola, quando chegou á escola já tinha dado o primeiro toque reparou que estava alguém no jardim, foi ver e era o Rodrigo aos beijos com a suposta “ namorada “ vê – lo agarrado á outra e a tudo acontecer com magia para eles, foi uma coisa que Andreia nunca suportou! Desatou a correr e a fugir dali e com as lágrimas nos olhos, foi para casa e fechou – se lá a chorar passando um bom tempo, pegou numa mala e começou a por as roupas lá para dentro e com as lágrimas nos olhos. Pegou num papel e escreveu o seguinte …
Mensagem : “ Pai, irmã estou farta desta vida estou farta desta escola estou farta de tudo.
Vou – me embora e não sei quando volto, não se preocupem comigo, eu fico bem, obrigado por tudo! Amo – vos <3 “
Assim que escreveu saiu  de casa com grande tristeza , não sabia muito bem para onde ir mas foi até casa da Bruna, ver o que ela lhe dizia e se ajudava.
Assim que lá chegou , tocou na campainha. Bruna abriu e abraçou – a logo.
Bruna : Que se passa, Andreia?
Andreia : Estou farta de tudo, amiga! Os teus pais estão aí? Senão estiverem eu entro.
Bruna: Não, não estão entra.
Andreia: Obrigada.
Bruna: Conta – me lá tudo o que se passou.
Andreia contou e Bruna ficou pasmada, realmente a amiga não tinha sorte nenhuma.
Andreia: Por favor , imploro – te Bruna deixa – me ficar aqui só por uns tempos eu aguento – me bem.
Bruna: Eu deixo, mas a minha mãe?
Andreia: Não lhe contes nada por agora…
Bruna: Pronto, se tu preferes assim só quero – te bem. Mas sabes que mais tarde ou mais cedo vai ter que voltar para casa.
Andreia: Eu sei e obrigada ( e abraçou –a )
Então assim foi ... 
Quando o pai e a irmã de Andreia chegaram a casa bem que chamaram por ela e ela nada, mas sempre pensavam que não tinha chegado a casa.. Leonor lembra – se de ir ao quarto e vê o bilhete abre e lê – o e começa a gritar …
Leonor : Paiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii :c
Pai da Andreia e Leonor (Sr. Bernardo): Calma , calma filha o que se passa?
Leonor : Lê.
Automaticamente quando acaba de ler, desmaia ….


Continua (:

Etiquetas:


← Antigo | Novo →
Bem vindo ao meu mundo ♥
Espero que gostes, dá sempre a tua opinião é me essencial!
Se gostares, segue o meu coração ♥
no meu coração
Falem aqui, sem medos*
Susana Meireles*