segues-me? ♥
Batimentos do Coração ♥
Expresiones
Amor Imperfeito " Rir " 13#
23.10.11 | 12:34 | 28 Batimento[s]
Andreia afasta – o .
Andreia : Não te aproximes demasiado de mim…
Afonso : Porquê? 
Andreia : Porque vocês rapazes são todos iguais! E todos nos tentam “ engatar “ sendo assim queridos , e eu já não cai – o nessa , meu querido …

Afonso : e quem te disse que sou igual aos outros? Acredita que também não me apaixono por todas, a rapariga tem que ser especial e conseguir conquistar – me!
Andreia : Então porque estavas – te a colar tão a mim?
Esteve um ou dois minutos sem responder …
Afonso : Olha, podemos ir dar uma volta? Eu não deixo que alguém te veja.

Andreia : Só um bocadinho
Afonso : Tu mandas, princesa.

Afonso : Irmã, vou dar uma volta com a Andreia, tá bom?
Bruna : Sim vai lá, vai – lhe fazer bem….
Enquanto iam muitos olhares existiram entre eles, sorrisos , um alguém que conseguiu fazer com que Andreia sorrisse , Andreia realmente estava abatida , tinha imensas saudades da família , enquanto que a família fazia de tudo para a encontrar . Afonso e Andreia foram até á praia , sentaram – se .
Afonso : Então conta – me coisas sobre ti, Andreia …

Andreia : Bem, é complicado. Eu vivo com o meu pai e com a minha irmã, a Leonor.
Afonso: E a tua mãe? Desculpa a pergunta, fofinha.
Andreia : A minha mãe morreu, quando estava grávida de mim, foi detectada uma doença, a Leucemia aguda eu estava também em perigo de morrer. Ou eu, ou ela. Ela aguentou – me e teve – me, eu nasci com sete meses. O pior, é que a doença quando não é detectada a tempo já não tem cura, e ela três meses depois faleceu. Eu agora vivo com o meu pai e com a minha irmã, o meu pai não ficou “ preso “ no passado! Reagiu pois a minha mãe ficaria orgulhosa dele, tomou conta de nós e devido a ele estamos bem de saúde, sem nada que nos falte.
Afonso : fogo. Desculpa ter tocado no assunto, princesa.
Andreia : Não faz mal, Afonso. Eu já estou habituada…. Mas, então e tu?
Afonso : Eu agora estou a tirar o curso de medicina, fora do país. Venho cá a Portugal sempre que posso, para visitar a minha família. Mas também já falta pouco para voltar definitivamente e arranjar cá trabalho, não é que seja fácil mas tentar não custa.
Andreia : Acredita que não mesmo. E fico feliz.
Afonso : Ainda bem que ficas, sabes és diferente de todas as outras…
Andreia: Oh porquê?
Afonso : és especial, Andreia.
Andreia : ohhh (e envergonhada)
Afonso : Se eu te conseguir por a sorrir como nunca, voltas para casa? E explicas tudo ao teu pai e a tua irmã, que eles merecem!
Andreia: Só se conseguires , coisa que duvido que consigas.
Afonso : ai é?
Afonso começa – lhe a fazer cocegas, a verdade é que Andreia não tinha cocegas mas a maneira como Afonso as fazia provocava – lhe o riso.
Andreia : ahahah , pronto Afonso pára pára.
Afonso : nãooo , agora não paro vais te rir até gritares “ EU VOU PARA CASA”
Andaram ás voltas na areia, até que Afonso fica em cima dela e cada vez mais os lábios um do outro aproximam – se ….


continua (:


Etiquetas:


← Antigo | Novo →
Bem vindo ao meu mundo ♥
Espero que gostes, dá sempre a tua opinião é me essencial!
Se gostares, segue o meu coração ♥
no meu coração
Falem aqui, sem medos*
Susana Meireles*